Bocejos… mas porque bocejamos ?

Bocejos… mas porque bocejamos? Uns adoram, outros odeiam! Saiba que o bocejo é um movimento muscular que se produz tanto em animais como em pessoas.

Diz-se que os bocejos correspondem ao sono. Estudos científicos recentes apontam que o bocejo está sim relacionado ao sono, no entanto, conforme apontam as pesquisas, o bocejo é uma forma do organismo driblar o sono. Ao bocejar a pessoa estimula a circulação sanguínea e diminui a temperatura corporal, o que colabora para aumentar o estado de atenção.

bocejos-porque-bocejamos

Algumas teorias sobre o bocejo:

Teoria física – nossos corpos induzem o bocejo para obter mais oxigênio e retirar um acúmulo de dióxido de carbono. Esta teoria ajuda a explicar o motivo de bocejarmos quando estamos em grupos. Grupos grandes de pessoas produzem mais dióxido de carbono, o que significa que nossos corpos criam o bocejo para conseguir mais oxigênio e se livrar do excesso de dióxido de carbono. No entanto, se nossos corpos nos fazem bocejar para obter o oxigênio de que precisamos, por que não bocejamos durante os exercícios? Robert Provine, um psicólogo da Universidade de Maryland, no Condado de Baltimore (em inglês), e um dos maiores especialistas em bocejo, testou esta teoria. Dar oxigênio a pessoas e diminuir a quantidade de dióxido de carbono no ambiente onde elas estavam não diminuiu a quantidade ou impediu que os bocejos acontecessem.

Teoria da evolução – há quem ache que o bocejo começou com nossos ancestrais, que costumavam bocejar para mostrar seus dentes e intimidar os outros. Um desdobramento dessa teoria é a ideia de que o ato de bocejar se desenvolveu nos primeiros homens como um sinal para que mudassem o que estavam fazendo.

Teoria do tédio – o dicionário diz que o bocejo é causado por tédio, fadiga ou sonolência. Embora tenhamos a tendência de bocejar quando estamos entediados ou cansados, esta teoria não explica o motivo pelo qual os atletas bocejam antes de uma competição. Não parece provável que eles fiquem entediados com o mundo inteiro os assistindo.

Algumas opiniões sobre o bocejo:

“O bocejo ainda não é muito conhecido pela medicina”, diz Arnaldo Lichtenstein, clínico geral do Hospital das Clínicas de São Paulo. Falta esclarecer qual é a parte do sistema nervoso que controla o reflexo, possivelmente o mesencéfalo (no centro do cérebro). Uma das finalidades do bocejo pode ser a de despertar o indivíduo, ao fazer ele estirar os músculos, e ajudar o sangue a circular.”

“Há muita gente que acredita que ele tenha grande utilidade no nosso dia-a-dia. Quando uma pessoa está sonolenta, a distensão dos alvéolos pulmonares fica um pouquinho menor e o bocejo, assim como o suspiro, serviria, então, para desfazer esses pequenos colapsos do pulmão”, afirma Arnaldo.”

Mas afinal o que é mesmo o bocejo ?

É um sinal, causado por um reflexo involuntário, de que o corpo necessita de sono. Uma vez iniciado o bocejo, é quase impossível interrompê-lo. A pessoa pode fechar a boca, mas os músculos acionados pelo reflexo continuam a sua contração. O ser humano e muitos outros animais bocejam quando o oxigênio começa a ficar escasso no ambiente em que estão e quando seus músculos estão inteiramente relaxados. Uma pessoa que boceja com freqüência provavelmente não está recebendo oxigênio suficiente para suas necessidades. Ela pode estar precisando de um ambiente mais ventilado ou de exercícios. Em geral, essa pessoa deixará de bocejar se beber alguma coisa ou banhar o rosto com água fria.

Mas outros fatores, como o tédio, a tensão e até a agitação, também podem fazer com que as pessoas abram aquele bocão. “O bocejo pode estar ligado também a alterações de substâncias que o organismo libera na nossa corrente sangüínea, como a acetilcolina e a dopamina”, afirma a especialista. A acetilcolina é um neurotransmissor ligado à aprendizagem e à memória, já a dopamina tem um papel estimulante. Isso ajudaria a explicar porque bocejamos em situações diferentes daquelas em que estamos apenas com sono.

O bocejo é contagioso ?

Ainda não se sabe exatamente o motivo de sempre que vemos alguém bocejar, nós acabamos fazendo a mesma coisa. Mas há algumas teorias. Uma delas afirma que o bocejo poderia ser uma forma primitiva de comunicação. Um recurso que nossos ancestrais utilizavam para falar a outro indivíduo sobre a necessidade de manter a atenção em uma mudança no ambiente. Ao bocejar, o receptor estaria confirmando o recebimento da mensagem.

Curiosidades do bocejo entre espécies

Há evidências de que o bocejo contagiante ocorra também em vários vertebrados sociais. E que o contágio pode ocorrer entre espécies, como entre humanos e cães.

A hipótese do resfriamento cerebral será a palavra final sobre o misterioso bocejo? É, por enquanto, só um bom candidato a explicar o fenômeno e terá que rivalizar com outras hipóteses – algumas, é verdade, enfraquecidas ou desacreditadas. A saber: i) bocejar teria uma função social, de criar empatia em membros de um grupo; ii) serviria para oxigenar o cérebro – esta ainda do século 19 e hoje em desuso; iii) para mostrar os dentes e intimidar adversários (idem); iv) para demonstrar tédio e cansaço (a mais convencional). E há outras, menos famosas.

Fetos com 11 semanas já bocejam. E as batidas do coração podem aumentar em 30% em um bocejo. Tartarugas, peixes, pássaros, crocodilos… bocejam.

Se ainda tem dúvidas sobre os bocejos, assista o seguinte vídeo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *