Espirros ? Mas porque espirramos ?

Os espirros são odiados por muitos e algo de muito bom para outros. E você, gosta da sensação de espirar ? Não deixe de comentar no final.

Pode ser por gripe, por alergia ou por olhar diretamente para o sol. Mas por que espirramos? A pergunta ronda a humanidade há milhares de anos: não é à toa que, em diversas culturas, desde os tempos do Império Romano, temos o costume de dizer saúde! para quem espirra.

Por mais inoportuno que seja, o espirro tem uma função importante: livrar o nosso corpo de sujeiras que irritam o interior do nariz ou os pulmões, empurrando com toda a força um jato de ar pelo nariz e pela a boca também. Esse espirro sai levando consigo tudo o que está em seu caminho (inclusive meleca, digo, secreção).

O nariz coça, os olhos lacrimejam e, de repente, surge a incontrolável vontade de espirrar. O que estaria por trás desse fenômeno tão corriqueiro, e como ele nos ajuda a permanecer saudáveis?

Espirros

O que são afinal os espirros ?

O espirro é uma reação involuntária do nosso organismo, provocada principalmente pela presença de micro-organismos em nossas vias respiratórias, isto é, no nariz, na garganta e na boca. É uma forma de o corpo expulsar o dióxido de carbono em excesso, sob a forma de partículas líquidas, chamadas perdigotos, e com isso tentar eliminar substâncias estranhas ou micróbios que estejam incomodando a árvore respiratória. Esses micro-organismos podem ser vírus ou bactérias, relacionados a doenças como gripes e resfriados, ou partículas como pólen e poeira, que incomodam bastante quem tem alergia a essas substâncias. Quando nosso organismo detecta a presença desses micro-organismos, providencia um espirro – um forte jato de ar que sai pelo nariz e a boca e pode chegar a até 160 km por hora! Junto com todo esse ar lá se vão os micro-organismos intrusos!

Qual a função dos espirros ?

Sua função é expelir do corpo algo que o está incomodando. Espirramos quando estamos em ambientes empoeirados, mofados, sujos, muito perfumados ou se estamos resfriados. Pode-se, também, espirrar de propósito, como quando fazemos delicadamente cócegas no nariz ou o estimulamos com pólen, pelos de animais, poeiras ou outras partículas.

Como se dá o espirro?

O reflexo do espirro é muito parecido com o da tosse. Quando algum estímulo irrita a área do nariz, inervada pelo nervo trigêmio, o centro respiratório bulbar é informado, interrompe a respiração normal e faz você inspirar profundamente, enchendo os pulmões de ar. Subitamente os músculos das costas,tórax, abdome e aqueles abaixo das costelas se contraem, expulsando para fora todo esse ar, de uma só vez. A glote fecha-se, bloqueando a saída do ar dos pulmões e logo em seguida se abre, liberando o caminho.

Embora menos frequentemente, o espirro pode ser desencadeado por um estímulo visual, em vista de que as estruturas nervosas do nariz e dos olhos são muito próximas.

Os espirros devem ser evitados ?

Antes de produzir o espirro, as pessoas sentem “vontade de espirrar” e algumas têm desejo de abortar o espirro, geralmente considerado desagradável, constrangedor ou impróprio em muitas situações. Por outro lado, existem aqueles que voluntariamente o exageram.

Como o ar expulso com o espirro pode atingir até 160 km/h, ele não deve ser impedido mecanicamente, sob o risco de que um súbito aumento de pressão possa produzir vertigens, surdez e mesmo ruptura dotímpano.

Entre as medidas populares que se acredita poderem evitar o espirro, estão:

  • Fazer pressão com os dedos na parte de baixo do nariz para cima.
  • Fazer pressão no céu da boca com a ponta da língua.
  • Fazer pressão na parte traseira dos dentes superiores com a língua.
  • Olhar para cima com os olhos sem levantar a cabeça.
  • Morder levemente o lábio superior.
  • Cuspir repetidamente.
  • Manter os olhos bem abertos.
  • Prender a respiração.
  • Acariciar a orelha repetidamente.
  • Apertar o septo nasal.
  • Olhar para um ponto de luz (em algumas pessoas isto funciona de modo inverso).
  • Engolir saliva, repetidamente.

Resumindo…

Em estudo recente, um grupo de pesquisadores da Universidade da Pensilvânia na Filadélfia (EUA) coletou células do nariz de ratos e examinou como elas respondem a um “espirro simulado”. Feito isso, eles repetiram a experiência com amostras colhidas de pessoas com sinusite e de pessoas que não têm a doença.

Nas amostras de pacientes saudáveis, o espirro levava as células a movimentar seus cílios (“pelos microscópicos”) e, assim, fazer com que o muco se deslocasse e envolvesse partículas invasoras. No caso de pessoas com sinusite, essa reação era menos eficiente, causando o acúmulo de muco e fazendo com que a pessoa espirrasse mais vezes, para compensar.

Espirrou? Que bom, você está eliminando muco indesejado.

Ainda tem dúvidas ? Assista a animação seguinte onde um Dr. explica algo mais sobre o espirro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *